segunda-feira, 23 de junho de 2014

O que é a Filosofia?


Ontem, atravessando a rua um pouco desatenta, tropecei no meio fio e caí. Antes que pudesse me dar conta, já havia, à minha volta, um jovem, trazendo meu sapato, arremessado longe, e uma mão de uma senhora, que me oferecia, além da mão, um olhar cheio de carinho: “Coitadinha! Machucou, filha?”
De pé e calçada, após agradecer e caminhar como podia, pensei no que aconteceria se me dispusesse a falar de filosofia para aquela senhora e aquele jovem: provavelmente sorririam, gentis, mas iriam embora, pois isso absolutamente não lhes interessaria. Mas como pode não lhes interessar, uma vez que a filosofia, como arte de viver de forma humana, consiste exatamente em se comprometer com cada ser humano que cai, sentir compaixão, tomar como problema nosso e desenvolver uma prática que nos permita ajudá-los a se colocarem de pé, estando nós, primeiramente, de pé e bem equilibrados?
Voltei para casa com uma boa raladura nos joelhos e uma boa reflexão na mente: talvez não estejamos sabendo explicar a filosofia direito, pois, filósofos em potencial, podemos encontrar para todos os lados. Como explicar para as pessoas que aquele pensamento que lhe permitiu banir uma tristeza, aquela energia que lhe permitiu superar um desafio, aquele sentimento que lhe permitiu erguer e catar os sapatos de alguém, aqueles princípios que lhe permitiram permanecer íntegros, quando outros optavam pelo caminho mais fácil, tudo isso serve, tudo isso é know how de vida, e talvez não haja uma arte ou ofício que necessite tanto de know how quanto a arte de viver como seres humanos. Ainda que soe um pouco pesado, dada a simplicidade deste artigo, não posso deixar de lembrar de Carl Jung dizendo algo assim como “..É mais fácil desenvolver uma máquina que nos leve à lua do que um conhecimento que nos leve ao coração humano.” Fato: já fomos à lua... e coração humano permanece um mistério. Quem pisou nesse território e quis ensinar como se faz, compilou esses ensinamentos numa disciplina: Filosofia.
Sei que haverá quem diga que isso nada tem a ver com Filosofia, e que não passa de uma espécie de “autoajuda”. Mas como ninguém detém o “testamento de Platão”, habilitando sua voz como única real herdeira da Filosofia, eu reivindico meu direito a uma tréplica: nada mais oposto à autoajuda do que essa filosofia naturalmente humana que proponho: autoajuda é invocar céus e terra em busca de ferramentas para resolver suas egoísticas questões e interesses pessoais. Filosofia não é jamais uma voz a mais para vender para as pessoas um caminho fácil para atingir seus propósitos de êxito. Não é autoajuda; é ajuda ao outro, ao todo, à condição humana, que jaz, descalça e estirada na calçada, enquanto o egoísmo transita, cada vez mais indiferente. Filosofia é conhecimento da natureza humana, em sua expressão mais profunda, legítima e bela, e caminhos para trazê-la à tona. Filosofia é resgate consciente, é pedagogia para captar e transmitir a arte de viver que anda sim em alguns belos livros de grandes homens do passado, mas também anda pelas ruas do presente, inconsciente de seu valor e de sua beleza.
Parodiando o poeta Gibran, diria que a Filosofia é a Vida, quando ela mostra seus tons mais belos, grandiosos e humanos. Mas você tem em si a Vida... E você tem em si o humano!

2 comentários:

  1. Perfeito texto. Perfeita reflexão. Tão óbvia e tão distante ao mesmo tempo, na mesma linha da vida. É preciso aprender a lembrar constantemente da beleza e do valor da filosofia na nossa vida assim como as mulheres devem lembrar também constantemente da sua beleza e de seu valor. Obrigada pela mensagem. Fez meu dia mais iluminado. Leslie Saffran

    ResponderExcluir
  2. Sim.. resgate consciente..filosofia..dar nascimento á alma humana.Territorio cheio de mistérios.Grata!

    ResponderExcluir